Seminário “3 Meses da Reforma Trabalhista: Análises, Diretrizes e Planos de Atuação” acontece com a presença de todos os sindicatos filiados

No último sábado, 3 de fevereiro, a FEAAC, junto com seus sindicatos filiados, promoveu o Seminário “3 Meses da Reforma Trabalhista: Análises, Diretrizes e Planos de Atuação”, em encontro que reuniu 90 pessoas na Colônia de Férias da FEAAC em Peruíbe.

O grande objetivo deste primeiro encontro é levar à toda diretoria e funcionários dos dez sindicatos filiados alguns pontos referentes a Reforma para prepará-los a atender e solucionar quaisquer dúvidas que os trabalhadores tenham sobre o assunto ao irem aos sindicatos.

  

Desta forma, os trabalhadores conhecerão melhor as mudanças que a lei da Reforma trouxe para o âmbito das condições de trabalho, principalmente na retirada de seus direitos.

Na abertura do Seminário, o presidente da FEAAC, Sr. Lourival Figueiredo Melo, falou sobre as ações dos sindicatos e as mudanças que teremos que ter no nosso trabalho para atender e defender da melhor maneira os trabalhadores perante a quebra de direitos que foi a aprovação da Reforma Trabalhista.

  

Ressaltou que esse novo momento para o sindicalismo brasileiro irá separar aqueles que fazem um bom trabalho na defesa dos trabalhadores, daqueles que se acomodaram.

No primeiro painel, o advogado da federação, Dr. Marcos Vinícius Poliszezuk falou das questões referentes ao Negociado sobre o Legislado, as normas da negociação coletiva, da representação dos empregados, do contrato de trabalho intermitente, sempre pensando em como essas regras se aplicam nas categorias que a FEAAC e seus sindicatos representam e como se preparar para o atendimento ao trabalhador.

  

Ao final da exposição foram levantadas questões, principalmente perguntando quais os argumentos que poderiam ser utilizados para defender os interesses do trabalhador nos assuntos que foram tratados na apresentação.

Na segunda parte do encontro, o também advogado da federação, Dr. Fábio Lemos Zanão abriu a sua fala afirmando que se os dirigentes sindicais não mudarem seus pensamentos sobre o que é o sindicato, estas pessoas ficarão para trás. “É um novo momento para o movimento sindical”.

  

Como primeira explanação, falou da questão tão discutida sobre esta Reforma, a Contribuição Sindical. Falou sobre a representatividade sindical, como ela é de fato na Constituição Federal e o que é atribuído a ela, e por consequência, as obrigações dos sindicatos.

Tratou da questão do Custeio Sindical frente a Reforma Trabalhista, o direito de oposição e como os TAC´s firmados perante o MPT estão sendo tratados.

Citou algumas ações que a federação está propondo a outros órgãos para continuar exercendo seu trabalho na defesa dos trabalhadores, neste momento tão delicado para as questões trabalhistas.

Ao final, falou das orientações e procedimentos a serem adotados pelos SEAAC´s e abriu para que os presentes pudessem falar sobre questões que estão enfrentando nas suas cidades no trabalho do dia a dia.

    

Todos os sindicatos fizeram um compromisso de alinhar os procedimentos e ações para que os trabalhadores das nossas categorias sejam representados e defendidos da melhor maneira.

O planejamento é promover mais encontros com este para tratar de mais assuntos da Reforma Trabalhista, para preparar cada vez mais os dirigentes e funcionários dos sindicatos filiados.

Confira as fotos na Galeria

Topo

© Copyright 2014 - FEAAC - Federação dos Empregados de Agentes Autonômos do Comércio do Estado de SP

Mapa do Site Fale Conosco